Visite a Prefeitura no Instagram Visite o canal da Prefeitura no YouTube Visite a Prefeitura no Flickr Visite a Prefeitura no Facebook Siga a Prefeitura no Twitter

29/10/2015

Mauá celebra convênio com o Banco do Brasil para gerenciar recursos dos depósitos judiciais
Município é primeiro do Grande ABC a fechar acordo visando a administração dos recursos a serem liberados pelo TJ-SP

Divulgação

Termo de cooperação foi assinado na quarta-feira (28) no Paço Municipal

Mauá se tornou a primeira cidade a firmar acordo com o Banco do Brasil para criar o fundo garantidor de recursos dos depósitos judiciais. O termo de cooperação foi assinado pelo prefeito Donisete Braga e pelo superintendente regional de Governo do Banco do Brasil, Rogério Lacava, na manhã de quarta-feira (28) no Paço Municipal de Mauá.

A Secretaria de Finanças da cidade já encaminhou ao Tribunal de Justiça toda a documentação necessária para levantar os valores que podem ser disponibilizados. A Prefeitura agora aguarda a habilitação por parte do TJ para dar prosseguimento no trâmite da liberação de recursos. O dinheiro será utilizado principalmente para o pagamento de precatórios. Todos os meses, Mauá deposita para o Tribunal de Justiça-SP 3,5% de sua receita líquida (aproximadamente R$ 2,2 milhões) a fim de garantir o abatimento dos precatórios existentes. O pagamento é realizado pelo judiciário.

“Nesse momento delicado da economia do país é um dinheiro que será bem-vindo. Os municípios concentram a maior parte dos serviços públicos, por isso sentem de maneira mais efetiva os efeitos da crise. Com certeza esse valor representa uma ajuda considerável,” explicou o prefeito Donisete Braga.

Os municípios estão autorizados a levantar os recursos depositados por conta de processos judiciais em andamento, transformando-os em receita, após a Lei Complementar 151 ter sido sancionada pela presidenta Dilma Rousseff, em agosto deste ano.

De acordo com o balanço do primeiro semestre do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, que detinham a exclusividade na administração desses depósitos judiciais, até a entrada em vigor dessa lei, o Brasil teria R$ 174 bilhões “parados” em depósitos judiciais: R$ 118,6 bilhões no BB e R$ 55,2 bilhões na Caixa.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mauá
Secretaria de Comunicação Social
03/11/2015 10:41


Outras Notícias

16/01/2018

Prefeitura entrega mais 60 novos ônibus

Esta é a segunda parte do lote de 100 veículos zero-quilômetro anunciados em dezembro

15/01/2018

Quase 100 vagas de emprego são disponibilizadas no CPTR de Mauá

Metade das oportunidades são destinadas aos candidatos com Ensino Médio completo

12/01/2018

Hospital Nardini amplia conceito de humanização na Maternidade

Em 2017, taxa de episiotomia no equipamento de saúde de Mauá baixou 24% na comparação com 2016, seguindo tendência de evitar riscos à mulher

10/01/2018

Poupatempo Animal chega a 2 mil atendimentos

Serviço itinerante leva cuidados veterinários a um bairro diferente por semana

08/01/2018

CPTR inicia ano com 60 vagas de emprego

Dez oportunidades são reservadas para pessoas portadoras de deficiência

18/12/2017

CPTR de Mauá disponibiliza 35 vagas de empregos

Centro Público de Trabalho e Renda do município fica localizado na Vila Bocaina

18/12/2017

Mauá lança aplicativo para pagamento da Zona Azul

Sistema possibilita compra de horas de estacionamento por meio do cartão de crédito

15/12/2017

Gruta de Santa Luzia terá horário de funcionamento ampliado

Com reforço na Segurança, parque passará a ficar aberto das 6h às 19h a partir de março

13/12/2017

Prefeito assina convênio para garantir trânsito mais seguro

Parceria com o governo de São Paulo prevê liberação de recursos para execução de melhorias viárias

11/12/2017

CPTR de Mauá disponibiliza 43 vagas de emprego

São oferecidas 20 oportunidades para operador de empilhadeira em empresa de Mauá