18/11/2011

Prefeitura inicia projeto para mapear áreas de risco
Com recursos do Governo Federal, IPT vai identificar riscos de acordo com grau de classificação e indicar ações necessárias e possíveis fontes de financiamento

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) já deu início ao projeto de identificação e mapeamento das áreas de risco em Mauá. O contrato foi assinado este mês, com recursos do Governo Federal, por meio do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento), na ordem de R$ 300 mil. O IPT vai partir das informações já recolhidas e tabuladas pela própria Prefeitura.
 
Ao final do projeto, que tem prazo de cinco meses – que a Prefeitura tentará antecipar –, o Instituto entregará um documento informando quais as áreas de risco de Mauá, de acordo com o seu grau de classificação. Quanto maior o grau, maior o risco. O projeto também informará quais são as ações necessárias para reduzir ou extinguir os riscos e quais serão as possíveis fontes de investimento, já que o erário público municipal não dispõe de todos os recursos necessários.
 
Além de sair a campo para analisar os diversos terrenos em possível situação de risco, a equipe do IPT também fará voos sobre as áreas e usará o levantamento aerofotogramétrico já realizado pela Prefeitura. Com isso, o trabalho vai contribuir na construção do Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC) da cidade. Os resultados serão utilizados na prevenção aos efeitos das chuvas, que envolve as secretarias de Planejamento, Habitação, Segurança Pública, Serviços Urbanos e Mobilidade Urbana, entre outras.
 
O contrato também prevê treinamento das equipes técnicas para lidar com situações de risco. As oficinas vão envolver não apenas funcionários da Prefeitura – agentes da Defesa Civil e fiscais de obras, entre outros –, mas também da própria comunidade, uma vez que o município está organizando a formação de Núcleos de Defesa Civil (Nudecs) junto a lideranças de bairros de Mauá. Também haverá participação do Corpo de Bombeiros, que já é bastante capacitado, mas com o qual a Prefeitura espera elaborar um código único para comunicação e organização em situações de alerta ou emergência.
 
Além de a capacitação beneficiar a própria comunidade, com um serviço de excelência para evitar e reduzir incidentes, ela vai aumentar as chances de sucesso na hora de captar recursos. “Quando capacitados, teremos maior legitimidade para apresentar projetos de financiamento a outras instâncias de governo e entidades”, disse a secretária de Planejamento, Josiene Francisco. O trabalho também deve resultar em uma cartilha para a comunidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Mauá
Secretaria de Comunicação Social
18/11/2011 16:13


Outras Notícias

15/08/2018

Canteiro central da avenida Jacu-Pêssego recebe serviços de zeladoria

A previsão é de que o trabalho seja concluído até o dia 24 de agosto

15/08/2018

Mauá terá coleta solidária de alimentos em supermercados

Produtos não perecíveis serão arrecadados para o Banco de Alimentos

14/08/2018

Alunos do curso de Pedagogia assistem a primeira aula no Polo Mauá da Univesp

Auditório da E.M. Cora Coralina lotou de estudantes nessa segunda-feira, 13/8

14/08/2018

Mauá comemora Dia Mundial de Combate à Poluição

A ação foi realizada na manhã desta terça-feira

13/08/2018

Serviços de zeladoria chegam à avenida Jacu-Pêssego

13/08/2018

Feira de Adoção de Animais bate recorde em Mauá

Marca histórica se deu pelo aumento de divulgação e pela parceria entre as secretarias

13/08/2018

Mauá recebe 1º Festival de Churros nesse fim de semana

Evento acontecerá na Avenida Portugal e tem o apoio da Prefeitura da cidade

13/08/2018

Prefeitura de Mauá inicia reposição de material furtado na passarela central

A previsão é de que o trabalho seja concluído até o dia 23 de agosto

10/08/2018

Aula inaugural do Polo Univesp de Mauá será na segunda-feira, 13/8

10/08/2018

Dia Mundial de Combate à Poluição terá palestra em Mauá

Evento abordará o tema “Impactos ambientais causados por ações antrópicas”